sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

História da CEG (gasNatural fenosa)


CEG
Fundada em 25 de março de 1854, com o nome de Companhia de Iluminação a Gás, a Ceg foi privatizada em julho de 1997 e passou a ter como operador técnico o Grupo Gas Natural. Em 2009, aconteceu a fusão entre a Gas Natural e a Unión Fenosa, surgindo o Grupo Gas Natural Fenosa. Além da ampliação de sua área de atendimento, um dos grandes desafios vencidos pela CEG foi a conclusão do processo de revisão e conversão do gás manufaturado para gás natural. De 1998 a 2007, a CEG preparou e converteu toda a cidade do Rio de Janeiro para o uso do gás natural. 
 
Evolução
A história do gás canalizado no Rio de Janeiro teve início em 1851, quando Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, assinou um contrato para iluminação da cidade a gás. Três anos após, surgia a CEG, em 1854, com o nome de Companhia de Iluminação a Gás e já em 1857 a Companhia iluminava a cidade através de 3.027 lampiões públicos, 3.200 residências e três teatros. Em 1865, a Companhia de Iluminação a Gás foi vendida para uma empresa inglesa que assumiu os serviços de gás através da Rio de Janeiro Gas Company Limited.
 
Em 1876, a concessão dos serviços de gás passou para a empresa belga Société Anonyme du Gaz - SAG. Em 1910, a The Rio de Janeiro Traway Light and Power Company Limited passou a deter o controle do capital da SAG. Foi a SAG que procurou ampliar o emprego de gás e construiu, em 1911, uma fábrica em São Cristóvão. Em 1967, a SAG iniciou o craqueamento catalítico de nafta, abandonando o uso do carvão como matéria-prima.
Em maio de 1969, o então Estado da Guanabara assumiu a operação do serviço de gás canalizado. Foi criada a Companhia Estadual de Gás da Guanabara - CEG GB. Com a fusão dos Estados da Guanabara e do Rio de Janeiro, em julho de 1974, a Ceg passou a se denominar Companhia Estadual de Gás do Rio de Janeiro - CEG.
Em 1982, a CEG entrou na era do gás natural, substituindo a nafta como matéria prima da produção do gás manufaturado e passando também a distribuí-lo diretamente.
Em 2011, com a mudança da marca, passou a chamar-se CEG Gas Natural Fenosa.

CEG Rio
Fundada em janeiro de 1997, com o objetivo de distribuir gás canalizado a 65 municípios do interior do Estado do Rio de Janeiro, a CEG Rio foi privatizada, juntamente com a CEG, em julho de 1997, passando a ser operada pela Gas Natural Fenosa.
Criada com o nome de Riogas, a 
CEG Rio está voltada para a expansão dos serviços de distribuição de gás natural canalizado no interior do Estado do Rio de Janeiro. No passado, sua criação viabilizou a passagem para a CEG dos gasodutos Reduc-Bayer e Japeri-Santa Cruz, incorporando, com isso, 12 indústrias ao sistema de distribuição da CEG e ampliando seu consumo.
CEG Rio iniciou suas atividades abastecendo somente um município e hoje já está presente em 29 cidades da sua área de abrangência, tais como Petrópolis, Três Rios, Cabo Frio, Macaé, Resende, entre outras.
Com a mudança da marca, em 2011, a empresa passou a chamar-se 
CEG Rio Gas Natural Fenosa. 
 
Gas Natural Fenosa Serviços

Criada inicialmente na Espanha, a empresa Gas Natural Serviços atua na Argentina, Colômbia e México. No Brasil, iniciou suas operações no segundo semestre de 2001, tendo como objetivo explorar todas as possibilidades de negócios não regulados, relacionados, direta ou indiretamente, com a distribuição de gás. Sua sede é no Rio. Nos últimos anos cresceu muito e atualmente já atua em cinco diferentes estados brasileiros e atende a 71 estações de regulagem em postos de GNV.
Postar um comentário

Funcionário da JBS morre após cair em máquina de processamento de aves

A JBS informou que o acidente aconteceu durante a higienização de um dos equipamentos da fábrica O funcionário da JBS, José Eudes Ferrei...