segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Ações da Petrobras abrem em alta em 1º pregão pós-capitalização

De Agencia EFE – São Paulo, 27 set.


As ações da Petrobras, que chegaram a cair 30% nas últimas semanas diante da incerteza em relação à capitalização da empresa, abriram nesta segunda-feira em alta, no primeiro dia de negociações após a histórica emissão realizada na sexta pela companhia.As ações preferenciais, que 20 minutos após o início do pregão representavam 45,18% do volume de negócios da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), subiram 0,64%, enquanto as ações ordinárias valorizaram 0,43%.Esses títulos chegaram a representar 56% de todas as negociações do pregão na bolsa e fizeram com que o Ibovespa começasse a semana no terreno positivo.Os analistas preveem que, uma vez concluída a bilionária capitalização da Petrobras, as ações da empresa devem subir e se recuperar da queda das últimas semanas.A Petrobras emitiu na sexta-feira 2,294 bilhões de ações ordinárias e 1,788 bilhão de ações preferenciais por um total de R$ 115,041 bilhões, em uma capitalização recorde na história do capitalismo mundial.Os novos títulos começaram a ser negociados na sexta-feira na Bolsa de Nova York e nesta segunda-feira na Bovespa.Os investidores que adquiriram as ações começaram com lucro, já que as ordinárias iniciaram o pregão a R$ 29,65 cada e, aos 20 minutos de negociações, chegaram a R$ 29,78.As ações preferenciais iniciaram a R$ 26,30 e passaram a valer R$ 26,47 cada com o início das negociações.A oferta pública de aquisição de ações da Petrobras tornou a companhia a quarta maior em valor de mercado do mundo, segundo cálculos de diversas firmas de consultoria.A emissão de R$ 115,041 bilhões (US$ 66,9 bilhões) da Petrobras praticamente dobrou a de US$ 36,8 bilhões da operadora japonesa de telecomunicações NTT em 1987, que era a maior do mundo até sexta-feira.A capitalização elevou o valor de mercado da companhia brasileira para cerca de US$ 220 bilhões, tornando-a a quarta maior entre as companhias de capital aberto de todo o mundo, sendo superada apenas pela petrolífera americana Exxon Mobil, pela chinesa Petrochina e pela companhia de tecnologia americana Apple. A operação também permitiu ao Governo aumentar sua participação no capital da companhia de cerca de 40% para 48%. O Governo assinou a capitalização mediante a cessão à Petrobras do direito a explorar jazidas ainda não licitadas com reservas de 5 bilhões de barris a um preço médio de US$ 8,51 por barril.Os investidores minoritários contribuíram com US$ 25 bilhões, que são os recursos que a empresa usará para financiar parte de seu ambicioso plano de investimentos até 2014, de cerca de US$ 224 bilhões.

24/09/2010 - De Agencia EFE

A Petrobras se transformou hoje (24/09) na quarta empresa de capital aberto mais valiosa do mundo graças a uma emissão de ações sem precedentes nos mercados. A captação de R$ 115,041 bilhões em uma oferta pública de ações registrada hoje elevou o valor de mercado da empresa a cerca de US$ 220 bilhões.
Esse número só é superado por gigantes como Exxon (US$ 290 bilhões), PetroChina e Apple, segundo estudos de empresas de consultoria com base no fechamento dos mercados esta semana.
A valorização da Petrobras está mais vinculada a sua potencialidade que a sua atual produção. A empresa ainda está longe de alcançar uma produção parecida com as de outras companhias que pertencem a gigantes como Shell, BP, Exxon e Chevron.
Sua produção em julho foi de 2,6 milhões de barris de petróleo e gás equivalente, volume muito abaixo do de empresas como Gazprom (Rússia), Saudi Aramco (Arábia Saudita) e Nioc (Irã). A produção da Petrobras também não supera a da mexicana Pemex e a venezuelana PDVSA. Mas a empresa, com reservas provadas de 14 bilhões de barris, pode se tornar uma das maiores exportadoras mundiais de petróleo com a descoberta do pré-sal.
Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a emissão de ações permitiu ao Estado aumentar sua participação no capital total da Petrobras de 40% para 48%. O restante das ações são negociadas nas bolsas de São Paulo, Nova York, Madri e Buenos Aires.
Os investimentos na produção de etanol e biodiesel, assim como em térmicas a gás, permitem a companhia se autodenominar como a quarta maior empresa integrada de energia do mundo.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Sistema Piloto de Tupi Recebe a Primeira Plataforma

Qui, 23 de Setembro de 2010 07:51

Chegou ontem à sua locação operacional no campo de Tupi, área do pré-sal da Bacia de Santos, a plataforma Cidade de Angra dos Reis que será a unidade produtora do Sistema Piloto de Tupi. Com capacidade para produzir até 100 mil barris de petróleo por dia, a plataforma dará início à produção efetiva do maior campo de petróleo até agora descoberto no Brasil, com reservas estimadas entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris de petróleo.
A Cidade de Angra dos Reis, construída na China a partir da conversão de um navio convencional, é uma plataforma do tipo Unidade Flutuante de Produção, Estocagem e Transferência de Petróleo (FPSO na sigla em inglês). Ela deverá ser interligada a nove poços, sendo cinco produtores e quatro injetores de água e gás, devendo entrar em produção nas próximas semanas. A Petrobras confirmou a informação, mas não deu maiores detalhes.
De acordo com o projeto original traçado para a operação do sistema piloto, a Cidade de Angra dos Reis irá produzir no seu período de pico aproximadamente 90 mil barris de petróleo por dia e cerca de 3,8 milhões de metros cúbicos de gás. A plataforma pode processar até 100 mil barris de óleo e comprimir até 5 milhões de metros cúbicos (m3) de gás por dia, sendo que a capacidade de exportação (transferência) de gás é de até 3 milhões de m3/dia.
Ainda de acordo com o planejamento da Petrobras, sócia majoritária e operadora do campo de Tupi com 65% da concessão - a BG possui 25% e a portuguesa Galp, 10% -, o petróleo produzido em Tupi será transferido periodicamente para navios denominados aliviadores, que transportarão o óleo para os terminais terrestres. Já o gás, deverá ser ser transportado por dutos para a plataforma de Mexilhão, de onde seguirá para a estação de tratamento de gás natural de Caraguatatuba (SP).
O campo de Tupi fica a cerca de 265 quilômetros do litoral do Rio de Janeiro e a mais de 2.100 metros de lâmina d'água (distância entre a superfície e o fundo do mar). Quando o sistema piloto entrar em operação, será o primeiro campo do pré-sal da Bacia de Santos em produção após a fase de testes. O primeiro campo do pré-sal a produzir petróleo no Brasil foi o de Jubarte, no litoral do Espírito Santo, na parte norte da Bacia de Campos, mas Jubarte fica em uma área mais próxima ao litoral, apenas 70 quilômetros e em águas mais rasas (lâmina d'água de 1.375 metros).
Tupi teve sua descoberta oficialmente divulgada em novembro de 2007 e desde maio de 2009 opera no campo a plataforma Cidade de São Vicente, operando em fase de Teste de Longa Duração (TLD) com capacidade para produzir até 30 mil barris de petróleo por dia.
Com a chegada da plataforma do sistema piloto, a previsão é de que a Cidade de São Vicente seja transferida para outro campo. A plataforma Cidade de Angra dos Reis tem 330 metros de comprimento e 58 metros de embocadura, tendo capacidade para abrigar até cem operadores.



Fonte: valor Econômico/Chico Santos (Rio)

Pena contra trabalho escravo deve ser maior, defende Raquel Dodge

Procuradora-geral falou na abertura de um seminário, em Brasília, sobre a sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos, que em deze...