domingo, 30 de agosto de 2009

A nova indústria do petróleo

Por Mauro Kahn

A história nos mostrou que descobertas de grandes reservas de petróleo produzem impacto suficiente para mudar a trajetória de um país. Esta regra valeu durante todo o século passado e continua presente no atual.

De início, os campeões absolutos nesta categoria foram os EUA que, na era de ouro do John D. Rockfeller, dava as cartas na condição de maior exportador mundial de petróleo. Logo em seguida, México, Venezuela, os Megaprodutores do Oriente Médio, Reino Unido, Noruega e, mais recentemente, a Rússia, que, recuperada do esfacelamento da União Soviética, turbinou a sua economia através do petróleo e do gás natural.
O que ninguém imaginava era que o Brasil, país do samba e do futebol, fosse também país do petróleo. Os que já passaram dos 40 ainda amargam a lembrança das filas dos postos de gasolina, nas quais pacientemente aguardavam para poder encher o pequeno tanque do Fusquinha antes do próximo aumento da gasolina.
Agora a situação se faz bem diferente. Nossa moeda está valorizada e a Indústria do Petróleo só nos traz empregos e alegrias. Notem que foi no vácuo do setor do petróleo que renasceu a Indústria Naval; Alavancou-se a construção civil, assim como o setor de Tecnologia da Informação & Telecomunicações; Inúmeros consultores fizeram fortunas no âmbito logístico, no direito empresarial, comércio exterior, gestão ambiental, entre outras muitas atividades que só lucraram e ainda se beneficiarão muito o desenvolvimento da economia do petróleo.
O fato de o nosso petróleo se encontrar predominantemente no mar, ainda por cima, em águas ultraprofundas, o que aumenta os custos de produção, não é de todo desanimador. Nossa Macroeconomia agradece à medida que cresce a demanda por elevados investimentos. Por conseguinte, nos deparamos com uma geração de empregos sem precedentes. De qualquer modo, sabemos estarmos bem amparados por uma estimativa de que a cotação do barril do petróleo continuará a recuperação de seus anteriores preços astronômicos.
Certo é também que no embalo do pré-sal a Indústria Naval construirá dezenas de sondas, navios e ainda mais de uma centena de barcos de apoio. Como termômetro deste cenário tão otimista, a NAVALSHORE conseguiu, recentemente, reunir 258 empresas (muitas delas estrangeiras) em uma de suas feiras. Afinal, estimam-se investimentos de cerca de 40 bilhões de dólares nos próximos dois anos.
Hoje, empresários visionários como Eike Batista já investem pesado no Pré-sal e em toda sua infra-estrutura. No município de São João da Barra, próximo ao Porto de Açu, uma cidade inteira será construída por sua iniciativa, como forma de abrigar tamanhos Recursos Humanos para o projeto. Ademais, a região é alvo da promessa de investimentos chineses. Em Maricá, por exemplo, serão construídos cinco estaleiros de médio porte.
O Brasil nunca foi alvo de tantos investimentos estrangeiros. Já podemos vislumbrar as multinacionais e bancos internacionais dirigindo seus investimentos para cá por compreenderem o potencial da Bacia de Santos, que além do seu petróleo leve, possui em volume de gás capacidade energética para todo o poderoso parque industrial paulista.
O real potencial destes reservatórios situados ao longo de todo o pré-sal não se conhece com precisão, mas o pior dos cenários já se apresentaria grandioso; O melhor, inimaginável. Foi por isto que a renomada Michael Page (Empresa de Recursos Humanos) já identificou escassez de mão-de-obra especializada para conseguir atender a esta demanda tão crescente, que, no médio prazo, poderá progredir geometricamente. Honestamente, não nos faltam motivos para afirmar que mais e mais profissionais buscam uma sólida especialização em petróleo & gás a cada dia, seja para crescer profissionalmente na própria empresa, seja mesmo porque almejam redirecionar suas carreiras.
É de suma importância apresentar um currículo competitivo no momento do crescimento, na iminência da transformação.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Nota aos meus alunos de Volta Redonda.

Venho por meio desta explicar o fato ocorrido comigo nessa unidade. O objetivo é tornar claro esse fato junto a vocês (figuras mais importantes e motivadores do meu trabalho).


No dia 8 de Agosto de 2009 fui informado pela coordenação (Sr. Almir Ramos) que não haveria aula em virtude da gripe A H1N1. Uma ordem que, segundo o coordenador, partiu da Secretaria Municipal de Volta Redonda. Informei que no dia 15 de Agosto eu não poderia repor a aula em virtude de um compromisso que já havia assumido (compromisso assumido, meses antes, uma vez que teoricamente (pelo calendário) as aulas de Volta Redonda tivessem terminadas). Fui informado pelo mesmo coordenador, que as aulas ainda encontravam-se suspensas pela mesma razão citada anteriormente. Essa informação foi repassada a alguns alunos que tem contato comigo (Orkut, MSN, e-mail, Blog e telefone) e também a senhora Vânia. Coloquei-me a disposição para repor a aula na semana seguinte 22 de Agosto, que foi prontamente aceita pelo coordenador. No dia 21 de Agosto o coordenador me avisou que em virtude ainda da gripe A H1N1 e agora também das fortes chuvas que caiam em Volta Redonda as aulas continuariam suspensas, mas uma vez foi comunicado, por mim, a senhora Vânia e a um pequeno grupo de alunos que mantenho contato que não haveria aula. No Sábado (22 de Agosto) à tarde para minha surpresa sou informado que além das aulas estarem ocorrendo, teve a prova e uma nova professora já estava aplicando matéria nova.


Por tanto quero primeiramente pedir desculpas aos alunos que eventualmente eu prejudiquei uma vez que passei uma informação “errada”, mas fui induzido ao erro pela senhora Vânia (que até entendo uma vez que é uma funcionária e com tal obrigada a cumprir ordens. Pensei que fossemos amigos) e também pelo coordenador Almir Ramos (esse eu não entendo porque não me informou que as aulas de vocês já haviam recomeçado).


Com essa nota ponho encerrada minha contribuição a vocês. Não quero que fique a impressão de ser um profissional irresponsável ou que faz as coisas de qualquer maneira. Ao longo dos meu 4 anos de docência, um fato como esse nunca tinha me ocorrido e nem sabia que pudesse ocorrer.


Torço pelo sucesso profissional de cada um de vocês. Continuem entrando no blog, pois sempre vou atualizar as oportunidades do mercado.


Sucesso!!! E até um dia.

sábado, 22 de agosto de 2009

Curso de Extensão

Esse curso é muito bom!
Maiores informações!!!

Evento na LabECO

Mais um evento show!! entre no site para baixar as apresentações.
A pena é ver tão pouca gente participando, depois reclamam que não existe atividades extracurriculares para participar. Quem organiza fica na dúvida se está agradando uma vez que pouca gente participa, pode ocorrer que ele não se sinta  motivado a realizar outros eventos.
Por tanto senhores!!! Trate de PARTICIPAR!!!!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009


Chegou mais uma semana do petróleo da UFRJ. click na imagem e participe desse superevento!!!

INDIGINAÇÃO!!!


Senhores!!! Lembre-se bem desses nomes em Outubro do ano que vem. A cara-de-pau que certos senadores tem é uma coisa inacreditável. Minha maior surpresa foi ver o PC do B, que sempre quer sair bonito na foto do lado do povo. Só escutando Titãs!!!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009


Essa é a hora!!!
Entre no site da ICN que é a empresa de RH contratada pela transocean para fazer o processo seletivo no Brasil. O link está na seção - Trabalhos & Qualificações.
Boa sorte a todos!!!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

EVENTOS !!!

Senhores devemos participar do maior número de eventos possíveis a fim de desenvolver-mos nossas carreiras. Grande abraço!!!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Cartilha - O Petróleo Tem Que Ser Nosso


Clique na imagem para obter a cartilha. LEIA!!! POSICIONE-SE!!! CONTRA OU FAVOR!!
O PETRÓLEO TEM QUE SER NOSSO!!!

domingo, 2 de agosto de 2009

Campanha - O PETRÓLEO TEM QUE SER NOSSO!!!


Clique na Imagem ou siga para http://www.apn.org.br/ e saiba como participar dessa maravilhosa campanha que pretende devolver a sociendade brasileira a dignadade em relação ao petróleo. Participe e informe-se, e principalmete tome uma posição. Contra ou favor, não importa. Apenas saiba das coisas e tome partido. O PETRÓLEO TEM QUE SER NOSSO!!!

Indenização por morte em acidente de trabalho

Confira os 2 tipos de indenização a que têm direito os parentes de funcionário que morre após acidente de trabalho. A indenização por dan...