terça-feira, 17 de janeiro de 2012

OGX anuncia descoberta na Bacia de Santos

A OGX encontrou um reservatório com petróleo e gás em uma água com 155 metros de profundidade da bacia de Santos, quando perfurava um poço pioneiro no bloco BM-S-57, a 122 quilômetros da costa do Rio de Janeiro. A empresa já tinha perfurado a uma profundidade de 6.150 metros abaixo do leito marinho quando o pessoal da sonda "Ocean Quest", da Brasdril, detectou a ocorrência de um "kick" que passou a ser controlado imediatamente. "No momento, o poço está voltando à condição original para reinício das operações de perfuração", informou a companhia ontem à tarde.

Um "kick" ocorre quando a pressão encontrada no reservatório durante a perfuração é maior que os cálculos de engenharia previam, fazendo com que óleo, gás ou ambos "invadam" o poço. Quando isso acontece significa que a pressão que vem do reservatório é maior que a suportada pela lama e outros fluidos usados durante perfuração. No caso do poço da OGX, foi detectada a presença de gás. O objetivo da empresa é perfurar até que o poço, que recebeu o nome informal de Fortaleza, tenha 6.500 metros de extensão.

Depois do vazamento da BP, no Golfo do México, e da Chevron, no campo de Frade, o tema passou a chamar a atenção no Brasil. A OGX informou que o equipamento de prevenção para evitar consequências graves de um "kick", o BOP (Blow Out Preventer), funcionou corretamente. O BOP é formado por um conjunto de válvulas de grande porte instalado no fundo do mar para impedir que os fluidos subam pela tubulação até a plataforma. Foi o que aconteceu em acidentes graves como o do campo de Enchova, da Petrobras.

Em nota, a OGX considerou a descoberta importante pela qualidade do reservatório e sua espessura. Ainda não há previsão quanto a volumes recuperáveis.



Fonte: Valor Econômico/Cláudia Schüffner Do Rio

Noticiário cotidiano - Indústria naval e Offshore (Ter, 17 de Janeiro de 2012 07:09)








Postar um comentário

Pena contra trabalho escravo deve ser maior, defende Raquel Dodge

Procuradora-geral falou na abertura de um seminário, em Brasília, sobre a sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos, que em deze...