sábado, 27 de abril de 2013

O centro da Terra é 1.000°C mais quente do que a gente pensava

Temperatura real seria próxima de 6.000°C e está de acordo com simulações feitas em computador.



Uma nova série de medições mostraram que o núcleo da Terra é 1.000°C mais quente do que a gente pensava – o que significa que o centro do nosso planeta é tão quente quanto a superfície do Sol.
Há muito tempo sabemos que o núcleo do planeta – apesar de ser extremamente quente – é feito de ferro sólido e cristalino devido às imensas pressões que ele sofre. Mas uma nova série de experimentos sugerem que a estrutura de cristal na verdade é formada em temperaturas mais altas do que se imaginava.

Testes no começo dos anos 1990 sugeriram que a temperatura no centro da Terra era de aproximadamente 5.000°C. Mas agora, uma equipe de cientistas usaram raios-X para examinar amostrar de ferro, realizadas em temperatura extremamente altas, para entender melhor como a estrutura única de cristal do núcleo se forma.

As pressões foram criadas usando uma coisa chamada bigorna de diamante, que manteve a amostra entre dois diamantes sintéticos. Ao aplicar pressão imensa e esquentar a amostra com lasers, a equipe conseguiu bombardear o ferro com raio-X para ver como a estrutura de cristal muda enquanto vai de líquido para sólido.

Os resultados, publicados na Science, sugerem que a temperatura do núcleo da Terra provavelmente é de 6.000°C. Felizmente, o resultado também está de acordo com simulações computacionais do que deve acontecer no núcleo. Não é apenas um sucesso acadêmico – enquanto a temperatura do núcleo não pode ser medida diretamente, conhecer este valor é importante para geofísicos que tentam entender e prever mudanças em terremoto e no campo magnético do planeta.

Atualizado: 26/04/2013 | Por Jamie Condliffe-- Gizmodo
Postar um comentário

Funcionário da JBS morre após cair em máquina de processamento de aves

A JBS informou que o acidente aconteceu durante a higienização de um dos equipamentos da fábrica O funcionário da JBS, José Eudes Ferrei...